Descansando em Deus

 

Sísifo, do mito grego, recebe a punição eterna por uma vida rebelde: “rolar incessantemente uma rocha até o alto de uma montanha, de onde tornava a cair por seu próprio peso.”

Vivia o fracasso e a futilidade de seu penoso trabalho sem sentido. Uma metáfora da vida moderna, onde pessoas se expõem ao árduo e diário esforço vaidoso sem conquistas. Trabalho sem sabor, satisfação, deleite e esperança.
Deus nos livrou dessa tragédia, disse: “Trabalharás seis dias e neles farás todos os teus trabalhos, mas o sétimo dia é o sábado dedicado ao Senhor teu Deus. Nesse dia não farás trabalho algum... pois em seis dias o Senhor fez os céus e a terra, o mar e tudo o que neles existe, mas no sétimo dia descansou.” Ex 20.9-11.

Deus é trabalhador: Começa a Bíblia trabalhando (Gn 1.1,2), organizando o caos, e espelha no homem esse aspecto de Sua imagem (Gn 1.26, 2.15), que deveria trabalhar e cultivar o jardim como reflexo de Deus em si, um trabalho com sentido;

Deus é satisfeito: Cria e avalia (Gn 1.31) e se satisfaz. Reserva tempo para o deleite de Sua obra. O homem deveria parar e louvar a Deus pelos feitos de Suas mãos. Em Seu coração, gratidão e satisfação;

Deus é pedagógico: Deseja que o homem não inverta a ordem e categorias da criação: Deus é o grandioso provedor, o homem a criatura beneficiada (Ex 20.2,6,7,11) que descansaria na provisão dEle. E, ao invés de subjugar ou usurpar o Trono do Senhor, se prostraria em uma atitude de confiança, fé e esperança.

Ele é Senhor de glória: Deseja que o homem pare e se curve diante daquele que arquitetou e disponibilizou tudo (Ex 20.3,5,10), esse encontraria, ao louvar a Deus, a verdadeira liberdade e completude.

O descanso é um presente de Deus para o homem que, no Senhor, encontra sentido para a vida e suas atividades, satisfação, prazer, contribuição, gratidão, esperança e confiança. Deus proveu para nós uma vida que ruma em trilhos seguros, sem a necessidade de voltar e buscar o que se perdeu. Proveu ainda, em Jesus, descanso eterno para nosso espírito (Hb 4.3).

Lembre do tempo ao Senhor, para reorientar suas prioridades, adora-lo, busca-lo intensamente e descansar em Seus desígnios.


Autor: Rômulo Medeiros

Comentários